ADMINISTRAÇÃO MERCADOLÓGICA E DE VENDAS

Empresa FortBlocos e Arte de Cimento

  

Angélica Zaparolli de Oliveira[1]

Luciane Scheuer[2]

  

Resumo

  

As organizações se tornaram o centro das atividades na sociedade moderna e foram desafiadas a prosperar financeiramente com o novo cenário do século XXI. Portanto, para tal efeito estão constantemente buscando elaborar planos de ações de forma a modificar este ambiente em seu favor. Diante disso, o marketing tem desempenhado um papel fundamental para que as empresas conquistem ou mantenham suas demandas de produtos ou serviços, uma vez que sem demanda não há como progredir. O marketing pode ser considerado fundamental para o sucesso de qualquer organização, pois envolve todas as atividades referentes às relações de troca, buscando satisfazer os desejos e necessidades dos clientes auxiliando a organização no alcance de seus objetivos. Dentro desse contexto, o problema proposto nesse estudo foi: como a ferramenta dos 8P´s de marketing de serviços (Preço, Praça, Produto, Promoção, Processo, Palpabilidade, Produtividade e Pessoas) pode contribuir para que a empresa FortBloco identifique seu posicionamento diante de seus clientes? E o objetivo foi analisar através da ferramenta de marketing, 8P’s, qual o posicionamento da organização FortBloco no mercado. Com o auxílio da observação sistemática, assistemática e da pesquisa de campo pode-se determinar como o marketing de serviços e relacionamento pode influenciar no desenvolvimento de estratégias de marketing e identificar o posicionamento da empresa, FortBloco, frente aos seus clientes. A pesquisa possibilitou a acadêmica e a empresa conhecer e entender melhor os desejos e necessidade de seus clientes, e para contempla-las foram sugeridas propostas de atuação com o objetivo de conquistar e fidelizar ainda mais clientes.

  

Palavras Chaves: Marketing de serviço. Marketing de relacionamento. FortBloco. Fidelização. 8P’s. 

  

[1] Acadêmica do 8º período do curso de Administração – Isepe Guaratuba.

  

[2] Professora Doutora Luciane Scheuer. Orientadora e co-autora. Isepe Guaratuba.

 

Ver versão completa

AS ESCOLAS NORMAIS DO PARANÁ NOS ANOS DE 1920: ABRINDO CAMINHOS PARA A PROFISSIONALIZAÇÃO DOCENTE

  

Iara da Silva França[1] - SEED

Alexsandra Camara[2] - PUCPR

 

  

Resumo

  

A criação da nova sede da Escola Normal da capital e de outras duas Escolas Normais no interior do estado e sua reestruturação por meio das “Bases Educativas para a Organização da Nova Escola Normal Secundária”, são importantes fatos que aconteceram na década de 1920 no Paraná e que parecem ter efetivado as iniciativas de profissionalização dos professores primários paranaenses. Tal fato se deu, entre outras ações, por meio da inserção de disciplinas voltadas ao preparo para o ofício do professor primário. Em meio a esse contexto, o presente texto analisa as experiências de (re)organização da Escola Normal do Paraná e implantação de duas novas Escolas Normais na década de 1920. Visando proporcionar uma contribuição para o conhecimento dos principais aspectos ligados à organização da Escola Normal do Estado do Paraná, após breve retrospectiva histórica desta Escola Normal, apresentamos aspectos de sua reestruturação em novo prédio e da implantação das Escolas normais Primárias em diferentes e estratégicos pontos geográficos do estado. Numa perspectiva da História Cultural, chamamos, especialmente, o historiador Chartier (1991), por se tratar de uma história social dos usos e das interpretações, assim como, Viñao (2005) para o entendimento de que a escola ocupa um espaço que se torna lugar. Além de leis, são aqui utilizados relatórios, o texto das “Bases Educativas” e uma Ata da Escola Normal de Paranaguá. O estudo aponta as mudanças de uma educação geral para a ênfase na dualidade do ensino que marcou o Curso Normal nesse período, quando foram acrescentadas disciplinas pedagógicas e destacados os saberes necessários para ensinar, específicos para a profissionalização dos professores primários.

  

Palavras-chave: História da Educação. Escola Normal. Bases Educativas para a Nova Escola Normal.

 

[1]Doutora em Educação pela PUCPR. Professora da Educação Básica da SEED. Professora do Ensino Superior no ISEPE. Pesquisadora Associada ao GHEMAT – PR. E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo..

[2] Doutoranda da Pontifícia Universidade Católica do Paraná – PUCPR. E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo..

 

Ver versão completa

GESTÃO DE EMPRESA FAMILIAR

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO NA EMPRESA GEOTOP

  

Isabella Britto Dutra[1]

Luciane Scheuer  [2]

                                                                                                                                             

Resumo

  

Na atualidade, é possível perceber a importância do planejamento estratégico para as organizações de um modo geral e para as empresas familiares pode ser algo essencial, portanto este estudo se propôs a analisar a empresa familiar de topografia, a GEOTOP e verificar como o planejamento estratégico poderia auxiliar nas atividades do dia a dia. Esta empresa é a única fonte de recursos financeiros de três famílias, com isso ressalta-se a importância de um bom planejamento para que não corra o risco de perder seu espaço no mercado e consiga manter a sua prestação de serviços para os clientes já ativos e tenha condições de conquistar novos. Empresa foi criada em 2010 e está localizada em dois municípios paranaenses, Santa Terezinha de Itaipu e Matinhos. Assim, o problema proposto foi o seguinte: como o planejamento estratégico pode auxiliar na gestão familiar da empresa GEOTOP? Nesse sentindo, foi analisada a gestão atual do negócio, sobre a gestão da empresa familiar e a cultura entre outros e a importância do planejamento estratégico na gestão de empresa familiar. Com relação à metodologia, o presente estudo foi desenvolvido como um estudo de caso e os dados foram coletados por meio de levantamento bibliográfico e documental e com as observações realizadas no estágio supervisionado e na sequência foram apresentadas propostas para melhorar a gestão da organização. Assim, resultado da pesquisa foi a elaboração de um modelo de Planejamento Estratégico, utilizando a ferramenta Análise SWOT como base, sugerindo ações que poderia auxiliar a empresa crescer e trazer mais lucratividade.

  

PALAVRAS-CHAVE: Empresa familiar. Gestão. Planejamento Estratégico. Geotop

 

[1] Acadêmica do 8º período do curso de Administração – Isepe Guaratuba.

[2] Professora Doutora Luciane Scheuer. Orientadora e co-autora. Isepe Guaratuba.

 

Ver versão completa

LOGÍSTICA INTEGRADA

Empresa Fábio Miranda Corrêa

  

Franciele Miranda Corrêa[1]

Luciane Scheuer[2]

  

Resumo

  

Desde meados do século passado a logística bem gerida vem sendo considerada uma peça fundamental para as organizações, já que seus resultados se apresentam de forma imediata. Portanto, não é de estranhar que várias empresas tenham adotado e utilizado os processos logísticos em suas organizações. Portanto, o presente artigo tem por finalidade demonstrar a importância de inserir a logística integrada e seus impactos causados positivamente nas organizações. Atualmente, a logística torna-se uma ferramenta estratégica para a empresa, com intuito de diminuir custos, desperdícios, ter controle dos processos produtivos, maximizar suas vendas, superando as qualidades e satisfações dos clientes. Dentro destas circunstâncias, o problema proposto neste estudo foi: como a logística integrada poderia proporcionar o controle sobre o fluxo dos produtos e processos da organização a fim de minimizar o desperdício? E o objetivo principal é analisar o processo produtivo na empresa Fábio Miranda Corrêa – Bananas, e que para alcançar este objetivo, foram realizadas as seguintes etapas: descrever todo o processo logístico que integram a cadeia logística, analisar todo o funcionamento do processo logístico na empresa, verificar as possíveis falhas durante os processos de execução e sugerir melhorias na execução dos processos logísticos como falhas a fim de minimizar os desperdícios. Com o auxílio do estudo, bibliográfico, documental, exploratória e exploratória descritiva, pode-se estabelecer que a logística integrada influência para o processo produtivo, com objetivo de diminuir ou eliminar os desperdícios total. Com o estudo realizado, tornou-se importante para acadêmica e a empresa, pois confrontou-se com conhecimentos teóricos e a forma de pratica-los, sendo uma ferramenta estratégica relevante para empresa, embora seja um diferencial na região

  

Palavras Chaves: Logística Integrada. Desperdícios. Processo produtivo. Armazenagem. Fabio Miranda Corrêa – Bananas

  

[1] Acadêmica do 8º período do curso de Administração – Isepe Guaratuba.

  

[2] Professora Doutora Luciane Scheuer. Orientadora e co-autora. Isepe Guaratuba.

 

Ver versão completa

O LIVRO DIDÁTICO COMO ORDENADOR DA CULTURA ESCOLAR: QUESTÕES PARA REFLETIR

 

Iara da Silva França[1]

Lidiane Gomes dos Santos Felisberto[2]

 

 

Resumo

 

Este estudo, considerando a importância do livro didático na disciplina de Matemática e seu papel fundamental na disseminação do Movimento da Matemática Moderna, tem como objetivo questionar a permanência dos vestígios da Matemática Moderna nos livros didáticos das décadas de 1980 e 1990, destinados às séries finais do Ensino de Primeiro Grau e que circularam nas escolas do Paraná. A investigação, orientada na perspectiva da História Cultural, fundamentou-se em autores como Chartier (1990), Julia (2001), Munakata (1997), entre outros. Foi realizado um inventário de 45 livros didáticos que circularam no Paraná no período investigado. Mesmo com o declínio do Movimento da Matemática Moderna a partir da década de 1970, os registros encontrados nessas fontes escolares indicam a presença dos conteúdos propostos pela reforma nas séries finais do Ensino de Primeiro Grau, em livros publicados até 1995. O estudo aponta uma defasagem entre o currículo proposto e o currículo real vivenciado nas salas de aula, indicando que apesar da baixa intensidade, a Teoria dos Conjuntos, eixo central do MMM, ainda era ensinada nas séries finais do Ensino de Primeiro Grau. O estudo mostra que historicamente o livro didático de Matemática constituiu-se, mais que as normas oficiais, como principal ordenador da cultura escolar do período investigado. Tais apontamentos permitiram pensar o livro didático não somente como um recurso pedagógico, mas também como um produto mercadológico que pode influenciar mudanças e conformações na Educação.

  

Palavras-chave: Livro Didático; História da Educação Matemática; Movimento da Matemática Moderna. 

 

[1] Doutora em Educação pelo Programa de Pós Graduação em Educação da Pontifícia Universidade Católica do Paraná – PUCPR. Professora da Educação Básica – SEED Paraná. Professora e Coordenadora de Pesquisa do ISEPE Guaratuba.  e-mail:Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

[2] Doutoranda do Programa de Pós Graduação em Educação da Pontifícia Universidade Católica do Paraná – PUCPR. Email: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

 

Ver versão completa

REFLEXÕES ACERCA DA INFLUÊNCIA DAS POLÍTICAS PÚBLICAS NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES A PARTIR DA DÉCADA DE 1960

  

Iara da Silva França[1]

  

Resumo

  

O presente trabalho trata das influências das leis nacionais em especial as Leis de Diretrizes e Bases da Educação na formação de professores no período que entra em vigor o Movimento da Matemática Moderna. A análise de algumas leis relacionadas à formação de professores, em especial as LDBs 4024/61, 5692/71 e 9394/96 nos possibilitará compreender algumas mudanças ocorridas com as políticas públicas para a Educação, no que se refere à formação de professores, em especial, os de Matemática. Dessa forma, o estudo a seguir busca refletir acerca da formação de professores e suas relações com as políticas públicas numa perspectiva histórica, particularmente, na disciplina de Matemática no Estado do Paraná.

  

Palavras-chave: Políticas públicas para a educação, Leis da Educação, formação de professores.

  

[1] Doutora em Educação pelo Programa de Pós Graduação em Educação da Pontifícia Universidade Católica do Paraná – PUCPR. Professora da Educação Básica – SEED Paraná. Professora e Coordenadora de Pesquisa do ISEPE Guaratuba.  e-mail:Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

 

Ver versão completa

GESTÃO DE ESTOQUE

Análise da Gestão de Estoque da Empresa Rei do Coco – Matinhos, PR 

 

Jackeline Correia Tavares[1]

Luciane Scheuer[2]

 

Resumo

 

O presente trabalho trata do estudo da gestão de estoque da empresa Rei do Coco, situada no município de Matinhos, litoral do Paraná. Todas as empresas precisam de algo que possa ser oferecido para o cliente final, seja desde um serviço até um produto e o caso da empresa Rei do Coco, é coco verde e bebidas em geral. A gestão adequada de estoque pode ser realizada em qualquer organização auxiliando o fluxo de caixa, e quando realizada corretamente pode reduzir custos e consequentemente o lucro será maior. O objetivo da gestão de estoque é facilitar os processos da organização, de forma a tornar a tomada de decisão mais simples e com mais precisão, diminuindo as chances de riscos como desperdícios, prejuízos e equívocos. Durante a realização do estágio supervisionado foi identificada a seguinte problemática: como a Empresa Rei do Coco de Matinhos – PR, faz a gestão de seu estoque, já que a mesma tem que lidar com os impactos da sazonalidade do turismo? Tendo por objetivo geral analisar a gestão de estoque na empresa Rei do Coco a fim de propor sugestões que minimizem o desperdício de produtos. Para a realização desse estudo teve-se como método a pesquisa descritiva e exploratória, bibliográfica e documental, com a utilização de estudo de caso na empresa com o uso da observação assistemática para realizar as análises e propostas. Os resultados da pesquisa propiciaram à acadêmica um conhecimento mais amplo da área, aumentando a análise crítica e a visão quanto à empresa, o que também proporcionou analisar o funcionamento da gestão de estoque na organização e poder sugerir melhorias para melhorar a eficácia, reduzindo a quantidade de erros e desperdícios.

  

Palavras Chaves: Gestão de estoque. Planejamento. Rei do Coco. Desperdício.

[1] Acadêmica do 8º período do curso de Administração – Isepe Guaratuba.

  

[2] Professora Doutora Luciane Scheuer. Orientadora e co-autora. Isepe Guaratuba.

 

Ver versão completa

CURTA E ACOMPANHE

 

QUALIDADE E TRADIÇÃO

 

  • 4 Administração
  • 4 Ciências Contábeis
  • 4 Direito
  • 4 Negócios Imobiliários


Como resultado dos esforços desenvolvidos, a Faculdade ISEPE obteve do MEC Conceito 4, para os cursos de Administração, Ciências Contábeis, Direito e Negócios Imobiliários, numa tabela de avaliação de 1 a 5. Os outros cursos ainda contam com Conceito 3.

 

Sobre o ISEPE